Pessoal

Playlist para quem está na fossa

Amo música (apesar de não saber cantar e muito menos tocar nenhum instrumento). Sou daquelas pessoas que acreditam que cada momento da vida merece uma trilha sonora. Por isso, é natural que a MÚSICA seja um dos refúgios que encontrei para enfrentar as mazelas de um coração partido.  E desde então, o playlist que embala as minhas idas e vindas ao trabalho e, também a minha monografia da pós-graduação, refletem, de certa forma, a ‘grande bagunça’ que tomou conta dos meus pensamentos (e, porque não, da minha vida) ao longo do último mês.

foto de música

E como em toda história de desamor, o playlist é composto por músicas melosas, antigas, que ressaltam a dor da perda e, de certa forma a esperança de que a pessoa caia em si e volte pedindo desculpa! (viu, ninguém pode dizer que não sou uma pessoa otimista, hehehe). Para alguns, as músicas podem ser bregas. Mas, quer saber? Eu não ligo! Então, se você quiser conhecer a minha trilha sonora,  peguem um fone de ouvido e relaxe! Eu tenho certeza que uma dessas músicas já deve ter servido de trilha sonora para você também!

 

Apenas Mais Uma de Amor, Lulu Santos

Eu gosto tanto de você que até prefiro esconder, deixo assim ficar subentendido’. Sim, sei a letra desta música de cor, e se bobear até de trás para frente. Já cansei de ir e voltar do trabalho ouvindo APENAS ESTÁ MÚSICA.  Quase sempre a melodia  vinha acompanhada de lágrimas e, mesmo com os vidros do carro fechados, ela despertava a atenção dos outros motoristas.  Se eu pudesse descrever o ano de 2014 com uma música, certamente seria esta!

 

Até você voltar, Juliano e Henrique

Uma amiga  me mandou este  link uns dias antes do término do meu namoro. Achei que a letra tinha sido escrita para mim e, é claro, foi à trilha sonora da minha primeira semana após o ‘pé na bunda’. Escutava, sem brincadeira, umas vinte vezes seguidas. Até que um belo dia  resolvi levar  a risca a frase do refrão: ‘de copo sempre cheio e coração vazio’, e tomei uma garrafa de vinho cantando (absurdamente mal, é verdade) esta música. E, como não podia ser diferente, tive o maior pileque da minha vida, com direito a envio de mensagens toscas pelo celular e o privilégio de dormir abraçada ao vaso sanitário. Se você está passando por esta situação, um conselho: nunca use a bebida para curar uma dor de cotovelo. O negócio parece que já desce amargo e, em 95% dos casos, você vai trocar a sua cama quentinha pelo chão frio do banheiro. Sério, não vale à pena! E nunca (mais nunca mesmo) fique perto de um celular quando estiver bêbada. No outro dia você vai sentir vergonha do que escreveu! Isso é se você entender alguma coisa do que quis dizer!

 

Me Adora, Pitty

AMO ESSA MÚSICA. Ela descreve tudo o que eu penso sobre o término do meu relacionamento. Além disso, a mensagem do refrão é clara: “Não espera eu ir embora para perceber!” Normalmente, as pessoas só dão o devido valor  as coisas (ou a alguém)  quando perde!

 

Smile, Lily Allen

Nos dias que acordo com o coração um pouco mais peludo e vingativo, confesso que adoro assistir o clip desta música e me imaginar arquitetando um plano de vingança, contra aquele que partiu o meu coração. Chego até a dar risada sozinha no trabalho. Você deve estar pensando: nossa, como a Flávia é vingativa. E eu te respondo: sim, eu sou vingativa. E sim, eu sei que isso não é bonito!  Mas, o que é que tem? Eu tenho certeza que um dia você já pensou, assim como eu, em contratar ‘uns cabra’ para surrar o cara que te fez chorar.

 

So What, Pink

AMO o clip. Eu me vejo em cada cena, juro! Esta música se encaixa naquela fase em que você quer provar para o mundo que você está ótima, adorando a vida de solteira, mas na verdade ainda amarga aquela dor de cotovelo das “brabas”.

Crazy For You, Madonna

Se você já assistiu ao filme “De repente 30” e também está perto dos 30, tenho certeza que entendeu direitinho o porquê desta música! Ah, ando atrás do pó mágico que a Jenna (protagonista do filme) ganhou no aniversário de 13 anos do fofo do Matt (suspiros!).  Inclusive, se alguém encontrar ele por aí, por favor, compartilhe comigo, please!  E se você não assistiu a esse filme, assista! Ele é muito fofo!

 

Just Give Me A Reason, Pink e Nate Ruess

O nome da música já diz tudo: apenas um motivo! A pior coisa é sair de uma relação sem algumas repostas. Juro, é enlouquecedor! Então, se você está pensando em terminar com alguém diga a esta pessoa os seus motivos, por mais doloroso que você imagine que seja para ela escutar. A verdade é dura, mas libertadora. Vai por mim! E não ter um fato concreto faz (sim!) com que a pessoa alimente falsas esperanças e sofra mais tempo por algo que, muitas vezes, não tem mais concerto.

 

De Janeiro a Janeiro, Nando Reis e Roberta Campos

Um das minhas músicas favoritas.  Preste atenção na letra, ela dispensa comentários.

 

Onde As Ondas Quebram, Natiruts

De uns meses para cá, as coisas, literalmente, não se encaixam na minha cabeça. E, quer saber? Acho que isso é normal. Afinal, muita gente compara a dor de um coração partido com o luto por um ente querido. Neste momento, apesar de amar demais a outra pessoa, acho que o mais importante é manter o resto de dignidade que sobrou, parar de correr atrás, e aguardar os acontecimentos. Acredito naquele velho ditado: ‘Se fulano for para ser seu, ele volta!’. E toda vez que escuto essa música tenho certeza de que estou fazendo a coisa certa.

 

Pra Você, Onze e Vinte

Como diz uma das frases do refrão: ‘deixa acontecer!’. Acho que agora estou nessa vibe. Estou aprendendo a ter paciência, palavra esta que nunca esteve presente no meu vocabulário, piorou na minha vida.

Vai Voltar para Mim, Só Para Contrariar

Dizem que a ‘Esperança é a ÚLTIMA que MORRE’ e toda pessoa, independente do sexo e da idade, que sofreu uma desilusão amorosa conserva lá no fundo (no fundinho mesmo) do coração aquele sonho cor de rosa de uma reconciliação. Essa música se encaixa nestes momentos!

 

You’re Still The One, Shania Twain

Esta música  não está no meu playlist, mas  ela me persegue como uma assombração!Sério!!!!! Ela toca nos lugares menos improváveis e no momento em que estou distraída, tipo: salão de beleza, na rádio que o porteiro do prédio escuta, no fone de ouvido da menina do metrô, na aula de maquiagem da minha amiga, enfim, um karma! Esta música entrou na minha vida há mais ou menos uns três anos atrás, quando o meu antigo namorado disse que ela representava a história do nosso relacionamento. É lógico que concordei, e, inclusive coloquei no playlist das músicas do ‘nosso casamento’ (quén, quén, quén, quennnn).

 

E você. Costuma criar playlist para os momentos marcantes da sua vida? Deixe o seu comentário!!!!!

Beijos!

Pin It

Comments

  1. INCRÍVEL!! Voltei no tempo com esse post hahahaha, tive um playlist bem parecido.

Speak Your Mind

*