Automóvel

Dias de volante: Uso do ar-condicionado no carro requer alguns cuidados

Já chegou o verão, calor no coração! E também em casa, no transporte público e no carro. Nos dias mais quentes fica impossível permanecer no carro (ainda mais em horário de rush, presa no trânsito) sem ligar o ar condicionado.  Mas você sabe a forma correta de usar este equipamento?

Eu achava que sabia, mas após ler o release com dicas dos especialistas da Ford percebi que cometo alguns erros que podem colocar em risco a vida útil deste item. A seguir, veja a forma mais proveitosa para utilizar o ar-condicionado e desfrutar deste conforto (por muito tempo) durante o trajeto no seu automóvel.

Ilustração_Afonso Carlos_Carta Z Notícias

Ilustração: Afonso Carlos/Carta Z Notícias (disponível no site do UOL)

  • Ao entrar em um carro com temperatura interna muito alta, abaixe completamente os vidros por alguns minutos (costumo deixar o vidro aberto com o carro em movimento, para ventilar mais rápido), até que o ar quente saia. Depois disso, ligue o ar-condicionado para resfriar o veículo.
  • Se a temperatura internar cair mais do que o desejado, não desligue o ar. Primeiramente, ajuste a velocidade da ventilação ou, até mesmo, aumente em alguns graus a temperatura.  Isso ajuda a mantê-la constante, evitando o “liga-desliga” do aparelho.
  • Ventilação para os passageiros: se estiver muito frio na frente, mas não suficientemente atrás, posicione as saídas de ar para o teto ou para os lados. Assim, o ar circulará e resfriará a cabine de maneira uniforme.
  • Sempre que possível, estacione na sombra. Isso faz com que a temperatura interna do veículo fique um pouco mais amena e o resfriamento da cabine seja alcançado de forma rápida, sem gastar muito combustível.
  • A cor do carro também influencia na temperatura interna (juro, fiquei pasma com esta informação!). Então, se você mora em cidades muito quentes, escolha veículos de cores claras (tanto as áreas externas quanto o acabamento).
  • Se o clima estiver amenino, desligue o ar e curta a ventilação natural. Tudo bem que nas grandes capitais, infelizmente, a violência não permite que a gente ande pelas ruas com o ventinho batendo no rosto (pelo menos eu não ando!)
  • Siga o cronograma de manutenção periódica do seu carro para trocar o filtro de ar da cabine. Não basta removê-lo, é necessário, de tempos em tempos, substituí-lo. O fluido refrigerante do equipamento deve ser resposto, quando necessário.
  • Se o interior do veículo deixar de alcançar a temperatura desejada normalmente ou se o resfriamento estiver inconsistente, é recomendado agendar uma visita a concessionária ou ao seu mecânico de confiança.

Viu, são dicas simples que fazem a diferença no uso e na manutenção dos itens do acessório. Devo confessar que sou adepta do ‘liga e desliga’ do ar-condicionado. Agora meu amor, acabou! Estou fugindo de gastos extras e não quero passar o verão, literalmente, assando dentro do carro.

E vocês. O que acharam?

Beijos

Pin It

Speak Your Mind

*